wordpress-segurança
15 dicas de segurança para WordPress
13/10/2017
seo-content-machine
SEO Content Machine
23/12/2017
Exibir tudo

Indexar site no Google e outros buscadores

google-serp
Indexar site no Google e outros buscadores
4.9 (97.65%) 17 votes

Uma das características essenciais para o profissional SEO é ser paciente: é espera para indexar os links, espera para aparecer na SERP, espera para ranquear bem e espera para o cliente reconhecer o resultado. Nesse post irei ensinar algumas táticas para acelerar o processo de indexação. Irei focar o artigo em indexação de novos domínios, porém em um tópico darei dicas de como indexar as páginas remanescentes de um site parcialmente indexado. São técnicas simples, fáceis de fazer e, se forem seguidas a risca, lhe garantirão uma indexação em tempo recorde.

Obs: Existem alguns sites que oferecem serviços de indexação porém eles cobram por isso, então se você quer economizar continue lendo este artigo. 🙂

Como acelerar a indexação de seu novo domínio nos buscadores?

Sitemap

O primeiro passo é obviamente criar um sitemap, que nada mais é que um XML que contém todas as páginas do seu site e funciona como um guia para o google acessá-lo. É nele que aparecem as urls de páginas, posts, categorias, tags, etc. Existem diversos sites que realizam a criação desses sitemaps, mas pensando que hoje grande parte de nossos sites são dinâmicos, com conteúdo novo sendo gerado a cada semana e, muitas vezes, até a cada dia, nada mais interessante do que utilizar um plugin que automaticamente atualize a tarefa. Existem um plugin para WordPress muito conhecido pelos profissionais de SEO, que é o Yoast SEO, esse plugin atua como um “canivete suíço” reunindo diversas ferramentas dentro de um único plugin, uma delas é a ferramenta criação do sitemaps, porém eu prefiro, em meus projetos, utilizar um outro plugin de sitemap denominado Google XML Sitemap.

Mas por que usar o Google XML Sitemap?

  • 1.) O Google XML Sitemap, por ser um plugin focado somente no sitemap, dispõe de recursos e opções avançados não disponíveis no Yoast;
  • 2.) Em testes que realizei, a estrutura do Google XML Sitemap se mostrou mais eficiente, já que XML menores são mais bem vistos pelos bucadores. O Yoast cria arquivos post-sitemap.xml, page-sitemap.xml, category-sitemap.xml, etc, o que significa que se eu tiver milhares de páginas e/ou milhares de posts os meus arquivos post-sitemap.xml, page-sitemap.xml ficarão gigantes ao longo dos anos. Já o Google XML Sitemap os separa por mês, o que me garante que ao longo nos anos não cultivemos sitemaps enormes.

Preciso mesmo do Google XML Sitemap?

A resposta é não, o Sitemaps do YOAST já faz bem o trabalho e se você já é familiarizado com ele não tem problema algum em mantê-lo, e se seu projeto está ranqueando com o YOAST você não deve mexer no sitemap.

Ambos XML são válidos para o Bing/Yahoo e Google e poucos precisarão das opções avançadas do Google XML Sitemap.

Atenção: Se for usar o Yoast em paralelo com o Google XML Sitemap, não esqueça de desativar o Sitemap do Yoast, para evitar conflitos.

Ferramentas para Webmaster

O segundo passo é obviamente cadastrar seu site nas ferramentas de webmaster do Google e Bing/Yahoo, para então enviar seu sitemap para ambos. como isso é bem básico eu acredito que não seja necessário mostrar o passo a passo de como adicionar seu site nas ferramentas, me limitando a lhes enviar os links para cadastro:

GOOGLE: https://www.google.com/webmasters/

BING e YAHOO: https://www.bing.com/toolbox/webmaster

Sim, para quem não sabe o Yahoo também utiliza os webmaster tools do Bing, não acredita? Veja você mesmo: https://search.yahoo.com/info/submit.html.

Um recurso que ambos oferecem é a opção de forçar a indexação de novas páginas para domínios já indexados, essas ferramentas estão disponíveis dentro de seus respectivos Webmaster Tools, mas pra facilitar sua vida vou postar os links diretos para atalhos aos quais você pode enviar seu URL sem precisar fazer login nas ferramentas, ganhando tempo:

GOOGLE: https://www.google.com/webmasters/tools/submit-url

BING e YAHOO: https://www.bing.com/toolbox/submit-site-url

Dica: Não deixe de cadastrar seu site também no Google Analytics, ainda que o GA não seja um fator declarado de indexação, é mais um serviço do Google sabendo que seu site existe.

Crie um blog em seu site

O Google gosta de sites que tem conteúdo dinâmico, ou seja, quanto mais conteúdo for adicionado em melhor intervalo de tempo, melhor, pois o bot do Google passará mais constantemente em seu site e consequentemente sua indexação será mais rápida.

O robots.txt é importante?

O robots.txt é o arquivo que avisa ao buscador o que ele deve ou não indexar. Ele deve ficar no diretório raiz de seu site. Caso tenha algo que não deseja indexar seja por se tratar de uma página de testes ou por se tratar de conteúdo duplicar  ou ainda por qualquer outro motivo, é o robots que dará as instruções ao Google. Alguns exemplos mais usados de robots.txt:

User-agent: *
Disallow:

OU

User-agent: *
Allow: /

Irão instruir aos mecanismos de busca para indexar todas as páginas de seu site.

User-agent: *
Disallow: /</em

Irá instruir aos mecanismos de busca para NÃO indexar nenhuma páginas de seu site.

User-agent: *
Disallow: /teste/

Irá instruir aos mecanismos de busca para indexar todo o site menos a pasta /teste/.



User-agent: Googlebot
Disallow: /teste/
Allow: /teste/site.html

Irá instruir somente o Googlebot a NÃO indexar a pasta /teste/ mas indexar o arquivo site.html dentro dele. Neste caso o Bingbot continuará indexando todo o site, já que não existe nenhuma instrução ou restrição a ele.

Existem diversas outras estruturas para o robots.txt, mas isso é assunto para um outro post.

Compartilhe suas páginas e posts em redes sociais

As redes sociais são um ótimo parceiro na aceleração da indexação. Ao criar seu site, compartilhe-o no máximo de redes sociais possível. Inicie criando uma conta para sua marca no Google+ (https://plus.google.com/brand?hl=pt_BR) e linkando-a ao seu site preenchendo o URL dele em seu perfil, compartilhe sua nova página no facebook, twitter,  Scoop.it,  StumbleUpon e em quantas mais redes sociais quiser. Compartilhar em web 2.0 também irá auxiliar no processo (wordpress.com, blogger, wikis, etc). Algumas ferramentas para compartilhar posts em várias redes sociais simultaneamente são o Blog2Social e o NextScripts Social Networks Auto-Poster (SNAP).

E os encurtadores (shorteners), podem me ajudar?

Sim, os shorteners ou encurtador de urls também são importantes para lhe ajudar na indexação, já que são domínios fortes citando seu site. Existem vários, como: bit.ly, tiny.cc, is.gd, ow.ly, u.nu, yep.it, tinyurl.com, goo.gl, etc. Mas como proceder se você tiver muitas páginas/posts em seu site? Existem diversos sites que fornecem encurtador de url em massa (Bulk URL Shorteners), como  por exemplo:  http://www.webconfs.com/bulk-url-shortener.php (encurtador em massa utilizando goo.gl) e http://bulktinyurlgenerator.com (encurtador em massa utilizando tinyurl.com). Existem ainda diversos outros sites e ferramentas para ajudar na criação de urls encurtadas, o mais popular entre os profissionais de SEO é o Scrapebox, que possui uma extensão para tal função.

Feedburner, o feed RSS do Google

O Feedburner é pouco usado hoje em dia, mas é o feed RSS oficial do Google. Submita seu feed RSS no feedburner (https://feedburner.google.com/) e acelere ainda mais sua indexação. Você também pode submeter seu RSS para vários outros diretórios de blogs como o Alltop e o Blogdirectory.ws por exemplo, que ajudarão ainda mais na velocidade de ranqueamento.

O WordPress cria automaticamente o RSS feed de seu site, encontre-o em uma das URLs abaixo:

http://www.seusite.com.br/?feed=rss
http://www.seusite.com.br/?feed=rss2
http://www.seusite.com.br/?feed=rdf
http://www.seusite.com.br/?feed=atom

Caso você utilize permalinks personalizados, eles podem ainda estar nos seguintes URLs:

http://www.seusite.com.br/feed/
http://www.seusite.com.br/feed/rss/
http://www.seusite.com.br/feed/rss2/
http://www.seusite.com.br/feed/rdf/
http://www.seusite.com.br/feed/atom/

O que mais posso fazer para acelerar minha indexação?

Possui algum site muito bem ranqueado com conteúdo bem dinâmico, que o google bot visita diariamente? Experimente inserir um link para seu novo projeto, que pode ser nofollow, em comentário ou em qualquer lugar do site, pois o importante aí é apenas a linkagem daquele site para o seu. Certamente esse passo irá agilizar bastante a velocidade de indexação.

Mas somente algumas páginas de meu site foram indexadas, o que fazer?

Vamos usar a linkagem interna para que a força de suas páginas indexadas ajudem as não indexadas a serem encontradas. Isso forçará os buscadores a enxergarem e indexarem aquelas páginas. Um breve passo-a-passo irá auxiliá-los nesse processo.

  • 1.) Primeiramente abra seu sitemap e copie todas as URLs em um txt.
  • 2.) Acesse o site http://convertcsv.com/url-extractor.htm copie o texto de seu txt e cole na caixa em que está escrito YOUR INPUTS GOES HERE. Vá direto ao passo 3 e clique em EXTRACT. A partir dai você terá somente os seus links. Salve os URLs, que ainda estão em formato texto (sem links), em um novo arquivo txt.
  • 3.) Acesse o site https://www.textfixer.com/html/convert-url-to-html-link.php, selecione as opções My URLs are on separate lines e Wrap all the links in a <p> with a <br> after each link, copie os URLs do txt para o campo logo abaixo e pressione o botão Convert URL to to HTML link. A partir de agora você terá todos os URLs com links.
  • 4.) Edite uma página já ranqueada (ou caso não seja possível crie uma página nova) em seu site parcialmente indexado, cole os links e salve-a.
  • 5.) Em seu rodapé, cabeçalho ou sidebar, crie um link direto para essa página.
  • 6.) Por último submeta está página no Webmaster Tools com a opção de rastrear este URL e seus links diretos. E rankeie seu site por completo em tempo recorde.

Boa sorte  e sucesso em seus projetos! 🙂

Gostou? Gostaria de enviar uma dica, crítica ou sugestão? Fique a vontade para comentar. E não esqueça de compartilhar para nos ajudar a divulgar nosso trabalho.  😉

2 Comments

  1. ferreira lima disse:

    Muito bem explicado, de facil compreensão

  2. marcos disse:

    Olá Marcelo

    Estou com um site que tem várias páginas que não estão indexadas, vou utilizar o seu método, valeu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *